Skip to main content

Musica sem Espinhas!


Com Nuno Sardinha, no programa Música sem Espinhas - RDP Africa.

Comments

Popular posts from this blog

Tras di Son - Letras di Mukiza

1. UN BATUKU XATIADU SI Música: Djinho Barbosa Letra: Princesito 2. MINDEL MIND – KOLADERA RASGADU Música: Djinho Barbosa Letra: Djinho e Kaká Barbosa n´fazebe es coladera assim nes ton rasgode di sol menor cor d´nha sentimente native bôs note t´inspira un melodia suave k´ta kalentá coraçon d´kriole pa esvanece´l se dia ingrote bô mind bô natureza levobe postá na diferença bô mind bô morabeza vrobe un terra sabin na dvera bôs move t´inspira alma dun criatura pa sarandiá place and place tê ke sol bafá strela ma lua Mindel... n´fazebe es coladera assim un ton vibrode na nha deseje cor d´nha sentimente native Mindel... pa esvanece´l se dia ingrote tê k´sol bafá strela ma lua Mindel Mind... cor d´nha sentimente native Mindel Mind... pa esvanece´l se dia ingrote Mindel Mind... 3. UM ZIBIU PA TIO ABILIO Música e Letra: Djinho Barbosa Tema pa Abílio Duarte ês morna ê um segredo di meu um Son um lamentu di nha coraSon oji n’xinti um bater más forti un pulsar um vibraSon sinceru un sonho um mel

Obi Trás di Son on line

“ Musica é más ki mi menor, é um Pauta cheio de Memória...”

Texto de Abraão Vicente : A semana passada foi a semana com maior movimentação cultural de que tenho memória desde a minha chegada à nossa Praia Maria, capital “calderon cultural”(son di santiagu) de Cabo Verde. Numa só semana : Joaquim Arenas lança “A verdade de Xindu Luz” e abre caminha para a da Feira do Livro, uma grande avalanche de gente faminta de livros a dar a cara e a esvaziar os bolsos na Biblioteca Nacional. Mais uma vez o Centro Cultural Francês a dar o exemplo e a fazer escola na promoção cultural: Quarta: Trio Sulabanco, Quinta Feira: grande Show de Djinho Barbosa e Trás di Son, Sexta Feira abertura da exposição de reciclagem “Do Lixo ao Luxo” de Kajó, Sabado: Raiz di Polón em tourneé internacional também em terras criolas. Raiz di Polón faz história nestes tempos de muitos lamentos e chorinhos por parte dos artistas. Creio ser de destacar como um dos actuais homens fortes da nossa cultura o dançarino e coreógrafo Manu Pretu, pelo seu grande poder criativo e como me